Logo
Atendimento (65) 3319-3700

Segunda a Sexta-Feira das 12:00 às 18:00

Email para contato

[email protected]

Maçonaria Mato-grossense Unida, Forte e renovada

21/08/2018

Cuiabá

Em comemoração à Semana do Maçom, as três potências regulares de Mato Grosso realizaram nesta segunda-feira (20), às 20h, a primeira de uma série de três sessões conjuntas, numa demonstração da união e da perfeita harmonia que impera nas relações entre o Grande Oriente do Estado (GOE), Grande Oriente do Brasil (GOB) e Grande Loja Maçônica do Estado de Mato Grosso (GLEMT). A sessão foi realizada na sede da Glemt, com a presença de 450 membros da Ordem. Outros 900 maçons participarão de sessões com o mesmo teor nos dias 21 (terça) e 23 (quinta), também em Cuiabá, tendo como anfitriões o Palácio da Concórdia (sede do GOB) e a Loja Acácia do Ocidente (filiada ao GOE), respectivamente. Participam todas as lojas de Cuiabá e Várzea Grande.

Somando-se as demais reuniões conjuntas com o GOB e GOE, mais de 3 mil maçons terão participado da palestra sobre Maçonaria Executiva

Sorriso

A sessão desta segunda-feira fechou o ciclo de palestras sobre ‘Maçonaria Executiva” proferida pelo grão-mestre da Glemt, Geraldo Macedo. Desde abril, a palestra foi realizada nos polos de Barra do Garças (20.04), Cáceres (28.04), Alto Paraguai (08.05), Alta Floresta (19.05), Rondonópolis (26.05), Sorriso (14.06), Nova Xavantina (17.09) e Vila Rica (18.08). Em nove encontros, o Grão-Mestrado se reuniu com maçons e veneráveis mestres de 78 das 86 lojas da jurisdição da Glemt. “No calendário do segundo semestre estrarão as cidades de Tangará da Serra, Campo Novo do Parecis, Sapezal, Brasnorte, Juara, Ribeirão Cascalheira, Aripuanã e Colniza. Desta forma, visitaremos 100% das lojas e irmãos em 2018”, orgulha-se Geraldo Macedo. Somando-se as demais reuniões conjuntas com o GOB e GOE, mais de 3 mil maçons terão participado da palestra sobre Maçonaria Executiva.

“Nascemos como Maçonaria Operativa, fomos Especulativa e, agora, é o momento de assumirmos a fase Executiva que, aliás, intuitivamente já está em prática”, definiu Geraldo

Rondonópolis

Nova fase

Em um momento em que muitas instituições discutem o futuro, as três potências maçônicas se unem para definir o destino do seu presente em Mato Grosso. “Hoje é o futuro de ontem. Então, temos pressa”, disse Geraldo Macedo ao explicar sobre a necessidade de se estabelecer novos paradigmas ao pensamento e ações do maçom, além de faze-los ecoar entre a sociedade. Esse é o norte da palestra ministrada por Macedo, considerada por ele como um marco histórico para a Ordem tricentenária. “Nascemos como Maçonaria Operativa, fomos Especulativa e, agora, é o momento de assumirmos a fase Executiva que, aliás, intuitivamente já está em prática”, definiu o grão-mestre. O tema e as reuniões conjuntas foram acordados entre os três grão-mestres e seus respectivos veneráveis mestres em todo o estado.

A intenção da Maçonaria Executiva é, segundo Geraldo Macedo, abrir as portas para que a sociedade conheça os propósitos maçônicos, promovendo um grande debate

Vila Rica

Para Geraldo Macedo, o momento atual em Mato Grosso e no País, em plena campanha eleitoral,  sugere uma profunda avaliação tendo como parâmetro o conceito de Maçonaria Executiva. No campo político, por exemplo, tendências apontam que os rumos do Brasil serão decididos por um eleitor que hoje se mostra dividido entre três grandes desejos: A vontade de rejeitar os políticos e a corrupção; a escolha do ponto de vista econômico; um crescimento dos valores liberais na sociedade, que tem agora visão mais crítica em relação aos sindicatos, ao papel do governo e às leis trabalhistas. “Poderíamos citar dezenas de vieses que, certamente, nem serão lembrados nessa campanha eleitoral. No entanto, serão substratos fundamentais para muitas das propostas dos candidatos. Temos que inserir o maçom nesse contexto”, defende Geraldo.

Cáceres

Outros pontos que a Maçonaria em Mato Grosso sugere como proposta de discussão para o momento, são os impactos sociais dos avanços tecnológicos, as perspectivas da política nacional e as incertezas da campanha eleitoral desse ano, além dos problemas da segurança pública. “Precisamos sair das quatro paredes para o exercício pleno da cidadania, embora nunca tenhamos sido omissos nas questões importantes ao País e ao Mundo”, completou Macedo.

Nova Xavantina

A intenção da Maçonaria Executiva é, segundo Geraldo Macedo, abrir as portas para que a sociedade conheça os propósitos maçônicos, promovendo um grande debate sobre os temas já citados, além de outros. “Devemos realizar sessões conjuntas da Glemt, Gob e Goe para ouvir e questionar autoridades, compartilhar conhecimentos e opiniões com a sociedade para, no final, exercer plenamente a cidadania e a prática maçônica”.