Quarenta anos de uma belíssima história

02 de outubro de 2018

Após 40 anos, Glemt ganha sede com ares de modernidade

O dia 29 de setembro de 2018 entrou para a história da Grande Loja Maçônica do Estado de Mato Grosso (Glemt) com reconhecimento aos que contribuíram de forma direta e também aos que vivenciaram a construção dessas quatro décadas de muitas conquistas. Neste dia, foi comemorado os 40 anos de fundação da Glemt com a presença de grão-mestres de 16 estados e do Distrito Federal. O evento também contou com a presença do presidente da CMI, José Crespo Bonadona (Paraguai); do secretário-geral da CMI, Pedro Longo; também do secretário-geral da Confederação da Maçonaria Simbólica do Brasil (CMSB), Jordão Silva; Gaetan Mentor, Soberano Grande Comendador no Haiti e Paulo Henrique, o P.H., Grande Mestre Nacional da Ordem DeMolay.

Evento reuniu mais de 300 maçons de várias regiões

Em seu segundo mandato como grão-mestre da Glemt e presidente da Zona 5 da Confederação da Maçonaria Interamericana (CMI), Geraldo de Souza Macedo fez questão de homenagear 59 irmãos com 30 anos de vivência maçônica e que foram veneráveis mestres, também os que completaram 30 anos e que não ocuparam o posto de venerável, além de 1 irmão que teve a honra de comemorar os seus 50 anos de vida maçônica. Ambos receberam as comendas ‘Othelo Palma’, ‘Edroim Reverdito’ e ‘Ersio Ferreira Gomes’, respectivamente. Os irmãos que completam 25 anos ininterruptos, recebem em suas lojas a comenda ‘Antonio Hans’. Antonio Hans, também foi homenageado e aplaudido por mais de 300 maçons presentes à solenidade.

Dezessete grão-mestres participaram da solenidade

"Ainda hoje, depois de dividido, Mato Grosso continua sendo desafiador. De Vila Rica a Cuiabá, por exemplo, são cerca de 1.300 quilômetros. Apesar disso, a Glemt tem se esforçado para estar presente em todas as regiões com palestras, cursos de formação e a integração tão peculiar à Maçonaria” - Geraldo Macedo

Geraldo Macedo observa que essa história começou em 24 de novembro de 1962, quando a Grande Loja do Estado de São Paulo concedeu a Carta Constitutiva à Glemt que, à época tinha a sua sede em Campo Grande, hoje capital de Mato Grosso do Sul. Naqueles tempos, apenas as lojas Oriente Maracaju, Estrela do Sul e Nova Era compunha o rol de oficinas que formavam a Grande Loja de Mato Grosso. “Foi um período de pouco crescimento devido à enorme distância entre as cidades em um estado continental como o nosso. Ainda hoje, depois de dividido, Mato Grosso continua sendo desafiador. De Vila Rica a Cuiabá, por exemplo, são cerca de 1.300 quilômetros. Apesar disso, a Glemt tem se esforçado para estar presente em todas as regiões com palestras, cursos de formação e a integração tão peculiar à Maçonaria”, contou Geraldo Macedo.

Geraldo Macedo recebeu  as mais altas autoridades maçônicas

Quando o estado foi dividido, o sul ficou 36 lojas sob a sua jurisdição e, o norte, com 11 oficinas: Filhos de Salomão nº 01; Marechal Rondon nº02; Cavaleiros da Luz nº03; Estrela da Amazônia nº04; Duque de Caxias nº05; Trabalho e Fraternidade nº 06; Colunas Diamantinenses da Amazônia nº 07; Estrela do Norte nº 08; XV de Maio nº 09; 06 de Outubro nº10 e Estrela de Tangará nº 11. Atualmente, Mato Grosso conta com 94 lojas e 2.700 obreiros ativos filiados à Glemt. “Temos que ressaltar aqui o trabalho feito pelos grão-mestres anteriores. O sucesso de hoje deve-se, também, ao empenho de todos nos primórdios, além dos veneráveis mestres, suas diretorias e o quadro de obreiros até os dias atuais”, avalia Geraldo Macedo.

Autoridades e obreiros antigos foram homenageados

Hoje, a Glemt é reconhecida por 175 potências de todo o mundo. A Grande Loja Nacional da França e a Grande Loja Unida da Inglaterra, também reconheceram a Glemt como potência regular em 2017 e 2018, respectivamente

O grão-mestre da Glemt ressalta que, durante esses 40 anos a Grande Loja de Mato Grosso buscou a expansão da instituição pelo estado e na busca por reconhecimentos de outras potências. Nos últimos anos cinco anos, a participação em congressos nacionais e internacionais inseriu a Glemt nos debates, tanto de assuntos internos relacionados à Maçonaria como também da sociedade. “Foi um período de integração com as demais Grandes Lojas, Grande Oriente do Brasil e Orientes Independentes, bem como potências estrangeiras”, completou Geraldo. Hoje, a Glemt é reconhecida por 175 potências de todo o mundo. A Grande Loja Nacional da França e a Grande Loja Unida da Inglaterra, também reconheceram a Glemt como potência regular em 2017 e 2018, respectivamente. “Instauramos relações de conhecimento e de amizade e adicionamos a Grande Loja de Mato Grosso na List of Lodges”, argumentou Geraldo Macedo.

 Na avaliação de Geraldo, os obreiros da Glemt estão perfeitamente sintonizados com as novas tendências da Maçonaria Universal. “Vivemos novos tempos e temos que nos adaptar às necessidades da sociedade, dos saberes e das responsabilidades. A história se renova com novos momentos e novos personagens”

Ele também enfatiza o trabalho de integração realizado intensamente no interior de Mato Grosso com as oficinas localizadas na região metropolitana. “Levamos cursos de formação. Já a palestra sobre Maçonaria Executiva terá o seu ciclo fechado em breve, sendo realizada em algumas cidades que ficaram para a segunda fase da programação”. Na avaliação de Geraldo, os obreiros da Glemt estão perfeitamente sintonizados com as novas tendências da Maçonaria Universal. “Vivemos novos tempos e temos que nos adaptar às necessidades da sociedade, dos saberes e das responsabilidades. A história se renova com novos momentos e novos personagens”.

Carta Constitutiva da Glemt

Para Geraldo Macedo, apesar dos 40 anos de história, tudo parece que foi ontem. “Nosso primeiro grão-mestre, Antonio Hans, nos presenteia com a sua lucidez e ainda hoje frequenta as sessões na Loja Filhos de Salomão. Sem dúvida, entrou para a história”. A sessão de fundação da Glemt foi presidida por Antonio de Castro Teixeira, acompanhado dos irmãos Darcy de Moraes, Fausto de Souza Faria, Jaci Costa, Pedro Rocha Jucá, Alderi Antônio Alves, Jamil Olímpio Barbosa, José Carlos de Melo, Edson Carvalho e Lucio Carmona Vacari. “Foi nesta sessão que Antonio Hans foi eleito”, lembra Macedo. A composição da primeira diretoria administrativa teve, ainda, Edu Arruda Junior como eminente Grão-Mestre Adjunto; Jamil José Haddad sendo 1º Grande Vigilante; Moacyr Perry então 2º Grande Vigilante; José Pedro Rodrigues Gonçalves assumindo como Grande Orador; Décio Matoso ficou com a Grande Tesouraria; Emanuel Ribeiro Daubian na Grande Chancelaria do Selo e Alderi Antonio Alves como Grande Mestre de Cerimônias.

O Grão-Mestre da época, que ficou na jurisdição de Mato Grosso do Sul, Edroim Reverdito, em razão da decisão das 11 Lojas de Mato Grosso que promoveram o desligamento, editou o Decreto nº 18, de 06 de novembro de 1978, determinando a concessão da Carta Constitutiva definitiva à Grande Loja do Estado de Mato Grosso, fixando o dia 07 de outubro de 1978 como data de fundação. Mesmo assim, a Carta Constitutiva só foi entregue oficialmente no ano de 2015 pelo sereníssimo grão-mestre da GLEMS, Sebastião Nogueira Faria, em Campo Grande, ao então sereníssimo grão-mestre da GLEMT, Geraldo de Souza Macedo. “Trata-se de uma história rica em detalhes e sou feliz por fazer parte dela”, comemorou Geraldo.

AS SEDES

A primeira sede da Grande Loja do Estado de Mato Grosso foi localizada nas instalações da Loja Filhos de Salomão nº 01, na Avenida Fernando Corrêa da Costa, durante a gestão do sereníssimo grão-mestre Antônio Hans, em 1978.

Antonio Hans, o primeiro grão-mestre 

Em 1981 a Grande Loja mudou de endereço e se estabeleceu no 11º andar do Edifício Palácio do Comércio, localizado na Rua Galdino Pimentel, nº 14 – Centro Norte de Cuiabá, na gestão do sereníssimo grão-mestre José Pedro Rodrigues. Posteriormente, no segundo mandato de Antônio Hans (1984-1987), a Grande Loja retornou ao seu primeiro endereço, na Loja Filhos de Salomão, onde ficou até 1993, quando o grã-mestre Ersio Ferreira Gomes promoveu a mudança para o Edifício Marechal Rondon, situado na Avenida General Valle, nº 321.

Visita ao local onde seria construído a atual sede

Já em 1999, durante a terceira gestão de Ersio Gomes, a Grande Loja se estabeleceu no seu endereço atual por força de um convênio com o município de Cuiabá no mandato do prefeito Roberto França. Começou modesta e, atualmente, sob a gestão do sereníssimo grão-mestre Geraldo Macedo, o prédio foi reformado e ampliado. “Construímos o segundo pavimento com Sala do Grão-Mestrado, área administrativa da Secretaria, Tesouraria, Secretaria de Relações Interiores, Secretaria de Relações Exteriores, Secretaria da Juventude, Poderosa Assembleia Legislativa Maçônica, Fundo Mútuo de Pecúlio e Assistência Maçônica, além do Tribunal Maçônico, Poderosa Assembleia Legislativa e uma sala exclusiva para a Grande Inspetoria Litúrgica da Região de Mato Grosso”, enumera Geraldo. Ainda no primeiro andar, foi construído o Templo Antonio Hans, com capacidade para 300 pessoas sentadas. No térreo, o novíssimo Salão de Festas comporta cerca de 500 pessoas e conta com uma moderna cozinha para confecção de pratos quentes ou frios.

Grão-Mestres

Antonio Hans (1978-1981 | 1984-1987), José Pedroso Rodrigues (1981-1984), Othelo Palma (1987-1990), Ersio Ferreira Gomes (1990-1993 | 1999-2002), Everaldo Vicente Pereira (1996-1999), José Carlos de Mussis (2002-2005-2008), José Carlos de Almeida (2008-2011), Jurandir da Silva Vieira (2011-2014), Geraldo de Souza Macedo (2014-2017 | 2018-2021).

Lojas filiadas à Glemt

Filhos de Salomão nº 01; Marechal Rondon nº 02; Cavaleiros da Luz nº 03; Estrela da Amazônia nº 04; Duque de Caxias nº 05; Trabalho e Fraternidade nº 06; Colunas Diamantinenses da Amazônia nº07; Estrela do Norte nº 08; XV de Maio nº 09; VI de Outubro nº 10; Estrela de Tangará nº 11; Filhos de Hiram nº 12; Dom Pedro I nº 13; Portal de Aquarius nº 14; Cidade Verde nº 15; Acácia de Mato Grosso nº 16; Trabalho e Progresso nº 17; Filhos de Noé nº 18; Rômulo Rampini nº 19; Obreiros da Ilha do Bananal nº 20; Cavaleiros do Alvorecer nº 21; José Trindade nº 22; Coração do Brasil nº 23; União Fraterna nº 24; Obreiros da Perfeição nº25; Justiça e Fraternidade nº 26; X de Dezembro nº 27; Darcy de Moraes nº 28; Templo Íntimo nº 29; Acácia de Paranatinga nº 30; Estudo e Fraternidade nº 31; Fraternidade Cuiabana nº 32; Cavaleiros Templários do III Milênio nº 33; Sabedoria, Força e União nº34; Estrela dos Magos nº35; Adonai nº 36; Estrela do Aripuanã nº 37; Acácia Amarela nº 38; João Bismark nº 39; Estrela de Sorriso nº 40; Acácia Vila-Riquense nº 41; Mestres do Vale do Araguaia nº42; Luz do Alto nº 43; Estrela do Parecis nº 44; Cavaleiros do Centro-Norte do Araguaia nº45; Phoenix do Oriente nº 46; São José dos Cocais nº 47; Estrela de Xavantina nº 48; Henrique José de Souza – JHS nº 49; Araes de Campinápolis nº 50; Verdade e Justiça de Canarana nº 51; Monte Moriá nº52; Aprendizes de Um Novo Tempo nº 54; Caminhos da Razão nº 56; Portal do Arinos nº 57; Vigilantes do Norte nº 60; Vinte de Agosto nº 61; Fraternidade do Parecis nº62; Estrela do Guaporé nº63; 13 de Maio nº64; Vigilantes da Acácia nº 65; 7 de Setembro nº 66; Cavaleiros da Fraternidade nº 67; Estrela de Davi nº68; Colunas do Mestre Teixeira nº 69; Fronteira do Arinos nº70; Othelo Palma nº73; Ita Universal nº 75; Vigilantes do Araguaia nº 76; Luz nas Trevas nº 77; Justiça e Liberdade nº79; Colunas do Rio Verde nº 80; Cavaleiros da Esperança nº 81; Vale do Braço Forte nº82; Compasso de Mato Grosso nº83; Ordo Ab Chao nº 84; Fraternidade de Comodoro nº 85; Guardiões da Ordem nº 86; Portal Fraternal nº 87; Arte Real nº 88; Legionários do Saber nº 89; Luzes do Sol nº90; Filhos da Luz nº 91; Inocêncio Leocádio da Rosa nº 92; Consciência nº 93 e Irmandade Fraterna nº94.

VEJA TODAS AS FOTOS NA GALERIA