Glemt participa da última edição do Consciência Cidadã de 2018

12 de novembro de 2018

Evento reuniu cerca de 500 pessoas

O grão-mestre adjunto da Grande Loja Maçônica de Mato Grosso (Glemt), Eleusino Leão, e o grande-orador da Glemt, Pedro kalazans, representaram o grão-mestre Geraldo Macedo no encerramento da edição 2018 do Programa Consciência Cidadã, na noite do dia 8 de novembro, em Cuiabá.

Realizado pelo Tribunal de Contas de Mato Grosso, o Programa tem por objetivo estimular a sociedade a exercer o controle social, fiscalizando a aplicação dos recursos e cobrando qualidade na prestação dos serviços oferecidos pelo ente público.

Presidente do TCE, Gonçalo de Campos Neto

Na abertura, o presidente do TCE-MT, conselheiro Gonçalo Domingos de Campos Neto, ressaltou que o evento é uma grande oportunidade de aprendizado para todos e um espaço importante para o compartilhamento de experiências e informações, na criação de uma sociedade mais justa e democrática.

O conselheiro presidente reforçou a importância de o cidadão conhecer o funcionamento dos órgãos públicos, tanto para poder participar das decisões que o afetam diretamente como para estar apto a exercer o controle social, fiscalizando as ações e denunciando irregularidades. Domingos Neto destacou ainda que Cuiabá foi escolhida para encerrar esse programa - que oportuniza um diálogo franco e aberto entre representantes de poderes e órgãos autônomos e a sociedade - pelo momento histórico que está vivendo, prestes a completar 300 anos. Em homenagem à Capital mato-grossense e a pedido do presidente, o evento foi aberto com a execução do Hino de Cuiabá.

Antes do debate, a coordenadora do Consciência Cidadã, a secretária de Articulação Institucional e Desenvolvimento da Cidadania do TCE-MT, Cassyra Vuolo, fez uma breve demonstração, por meio de slides, das ferramentas disponibilizadas no Portal do Tribunal de Contas para que o cidadão acompanhe as contas públicas. Apresentou ainda o link da Ouvidoria, o meio mais eficaz para denúncias de irregularidades, que podem ser feitas inclusive de forma anônima. Cassyra reforçou a necessidade de o cidadão participar mais efetivamente da fiscalização dos recursos públicos e dos trabalhos desenvolvidos pelos representantes da sociedade, eleitos recentemente nas eleições de outubro.

Pedro Kalazans e Eleusino Leão representaram a Glemt

O conselheiro interino Luiz Henrique Lima, vice-presidente da Corte de Contas, também fez um breve histórico da atuação dos auditores na história da civilização moderna, demonstrando a importância do controle externo autônomo para garantir a correta aplicação dos recursos públicos, visando a qualidade do serviço prestado ao cidadão, e a própria democracia. Luiz Henrique Lima citou exemplos da atuação do TCE, que resultaram em economia aos cofres públicos, e que tiveram início com denúncias feitas por cidadãos. Foi o gancho para o conselheiro sugerir que a população participe mais ativamente do que acontece na escola do filho, no posto de saúde perto de casa, na comunidade, na cidade e no Estado.

Para o grão-mestre adjunto da Glemt, Eleusino Leão, o programa Consciência Cidadã vai de encontro aos anseios da Maçonaria. “Vivemos a fase Executiva na Ordem, na qual os obreiros estão sendo estimulados a rever a sua postura quanto às ações de cidadania, social, econômica e política. Não podemos ser apenas cidadãos. Devemos agir como cidadãos e como maçons, já que a Maçonaria também tem a sua vertente calcada nas causas sociais”, disse Leão. Segundo ele, o programa do TCE tem forte teor educativo, o que agrada a Maçonaria, por exemplo. “A forma pedagógica é muito eficiente na conscientização da sociedade. O TCE está de parabéns”.